Fundador da Huawei quer conversar com Biden e descarta abandonar setor de celulares

A Huawei segue atuando no mercado global de tecnologia e conquistando espaço no 5G de países em desenvolvimento. Contudo, a gigante chinesa continua na mira dos Estados Unidos e isso pode encerrar de vez o departamento de smartphones da marca.

Comentando o atual estágio da guerra comercial entre China e EUA, Ren Zhengfei, CEO e fundador da Huawei, disse que espera que a administração de Joe Biden seja mais acessível. O executivo voltou a dar entrevistas para a mídia internacional após um ano em silêncio.

Zhengfei também revelou que deseja conversar diretamente com Biden

“Se a capacidade de produção da Huawei puder ser expandida, isso significaria mais oportunidades para as empresas dos EUA fornecerem também. Eu acredito que isso será mutuamente benéfico. Acredito que (a) nova administração levaria em conta esses interesses empresariais quando estiver prestes a decidir sua nova política. Ainda esperamos poder comprar grandes volumes de materiais, componentes e equipamentos americanos para que todos possamos nos beneficiar do crescimento na China. Decidimos que não vamos de forma alguma vender nossos dispositivos de consumo, nosso negócio de smartphones.”

Por fim, ele ainda comentou que a linha iPhone 12 acabou provando que o 5G da Huawei é bom:

“O iPhone 12 é o melhor smartphone do mundo. Os clientes da Europa adoram a Apple. Como a Huawei não tem mais aparelhos premium, os telefones da Apple nos ajudaram a provar que a tecnologia 5G defendida pela Huawei é boa.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.